Segundo a NBR 5.626/1998, que direciona exigências e orienta o projeto, as instalações prediais de água fria devem atender aos seguintes pré-requisitos:

Preservar a potabilidade da água.Fornecer continuamente, em quantidade suficiente e com pressão e velocidade adequadas à redePromover economia de água e energia
Permitir manutençãoEvitar ruído excessivoUtilizar peças adequadamente dimensionadas e localizadas

Como é realizado o abastecimento de água ?

O abastecimento de água ocorre de duas formas: pela rede pública de abastecimento ou por rede privada, quando o abastecimento público não está disponível.

Formas de abastecimento:

O abastecimento pode ser:

    • Direto: a alimentação da rede predial é feita diretamente pela distribuição da rede pública;
    • Indireto: neste tipo de abastecimento, adota-se o uso de reservatórios para evitar problemas no caso de irregularidades no abastecimento da rede pública;
    • Misto: nesta forma de abastecimento, parte do abastecimento se dá diretamente pela rede pública e parte ocorre por meio de reservatórios domiciliares

O sistema de abastecimento público chega pela rede, passa pelo hidrômetro, que irá medir o consumo solicitado pela concessionária que faz o abastecimento, para depois alimentar o edifício.

Nos sistemas de água fria, normalmente são utilizadas peças feitas em plástico (PVC), que são imunes à corrosão. Em instalações prediais de água fria é utilizado PVC rígido soldável marrom com diâmetro variável entre 20 e 110mm ou PVC roscável branco, com diâmetros entre 1/2 e 4.

Tubulações em PVC x Tubulações em Cobre

Nas tubulações em PVC temos como principais vantagens:

  • Durabilidade ilimitada e fácil instalação.
  • Facilidade no transporte e manuseio.
  • Resistência à corrosão e baixa perda de carga.

E como desvantagens temos:

  • Baixa resistência ao calor e degradação, no caso de exposição ao sol por longo período.

Ja nas tubulações em cobre temos como vantagens:

  • Menor deformação.
  • Maior resistência mecânica.
  • Boa resistência a altas temperaturas.

E como desvantagens temos:

  • Maior transmissão de ruídos.
  • Maior perda de pressão.
  • Baixa resistência à corrosão.

Tubulações em aço galvanizado

Geralmente são utilizadas em tubulações aparentes e sistemas hidráulicos de combate a incêndio. As conexões feitas desse material (como cotovelos) têm ampla utilização nos pontos de torneira de jardim, pias, tanques, por ter maior resistência mecânica.

Peças que você deve conhecer

Explore a galeria e conheça controladores de fluxo.

Tubos e conexões

Explore a galeria e conheça tubos e conexões.

Sistema de Reservação

O reservatório deve esta localizado a uma altura tal que a pressão advinda da rede pública seja suficiente para sua alimentação. De forma geral não deve ser superior a 9 m.

Quando a altura ultrapassa esse valor, deve ser utilizado um sistema de recalque constituído por dois reservatórios, um inferior e um superior. Sendo que o reservatório inferior tem seu abastecimento provido pela rede publica e o superior por meio do sistema de recalque ou pela diretamente pela rede, constituído por motor e bomba. O reservatório superior irá alimentar a residência.

Em edifícios com altura a partir de três pavimentos, o reservatório superior é locado sobre a caixa de escadas do edifício, aproveitando a localização próxima dos pilares e, assim, seu reforço estrutural.

Calculo do consumo de água

No Brasil, adota-se o consumo padrão de 200 litros por pessoa, por dia.. Para calcular, utilizamos a formula abaixo:

Cd = P x q, onde:

  •  Cd = Consumo diário (em litros/dia)
  •  P = Quantidade de pessoas que ocuparão a edificação
  • q = Consumo por pessoa (em litros/dia)

Quando não temos o conhecimento do número de pessoas utilizamos algumas ocupações padrão, conforme abaixo:

    • Residências/apartamentos = 2 pessoas / dormitório
    • Escritórios = 1 pessoa a cada 6m² de área
    • Lojas térreas = 1 pessoa a cada 2,50m² de área
    • Lojas com mais de um pavimento = 1 pessoa a cada 5,00m² de área
    • Shoppings = 1 pessoa a cada 5,00m² de área
    • Restaurantes = 1 pessoa a cada 1,40m² de área

Para calcularmos a capacidade do reservatório, devemos utilizar a formula abaixo:

Lembrando que a capacidade do reservatório deve ser calculada para no minimo 2 dias, por isso abaixo, iremos multiplicar por dois.

CR = 2 X Cd

Onde:

  • CR = Capacidade do reservatório
  • Cd = Consumo diário

Lembrando que:

  • Reservatório superior = 40% CR
  • Reservatório inferior = 60% CR

Tipos de reservatório e dimensionamento

Existem 2 tipos de reservatório:

  • Moldado in loco: moldado na obra;
  • Industrializado: criado a partir de vários materiais ( atualmente um dos mais utilizados, geralmente em PVC ou fibra de vidro);

O dimensionamento do reservatório sera dado pela formula abaixo:

V = A x h, onde:

  • V = Volume (capacidade do reservatório em m³)
  • A = Área do reservatório (m²)
  • h = Altura do reservatório (m)

Rede de distribuição das instalações de água fria

    • Barrilete: imediatamente abaixo do reservatório, temos um conjunto de tubulações do qual serão derivadas as colunas de distribuição, e estas irão posteriormente se subdividir e alimentar os pontos de distribuição.

Ramificado ou concentrado, onde o ramificado apresenta maior economia, apresentando uma quantidade menor de tubulações, com registros instalados antes do início das colunas de distribuição e de forma mais espaçada, já o concentrado possui a vantagem de apresentar os registros de operação em uma área restrita, tornando-o mais seguro, porém necessita um espaço físico maior para sua acomodação.

As tubulações, após o barrilete, derivam-se em colunas, ramais e sub-ramais, que irão alimentar os diversos pontos de consumo da edificação. Cada coluna deverá possuir seu registro de gaveta, permitindo seu fechamento no caso de necessidade de manutenção.

Autor

Deixe um Comentário