Segundo a NBR 5.626/1998, que direciona exigências e orienta o projeto, as instalações prediais de água fria devem atender aos seguintes pré-requisitos:

Preservar a potabilidade da água.Fornecer continuamente, em quantidade suficiente e com pressão e velocidade adequadas à redePromover economia de água e energia
Permitir manutençãoEvitar ruído excessivoUtilizar peças adequadamente dimensionadas e localizadas

Como é realizado o abastecimento de água ?

O abastecimento de água ocorre de duas formas: pela rede pública de abastecimento ou por rede privada, quando o abastecimento público não está disponível.

Formas de abastecimento:

O abastecimento pode ser:

    • Direto: a alimentação da rede predial é feita diretamente pela distribuição da rede pública;
    • Indireto: neste tipo de abastecimento, adota-se o uso de reservatórios para evitar problemas no caso de irregularidades no abastecimento da rede pública;
    • Misto: nesta forma de abastecimento, parte do abastecimento se dá diretamente pela rede pública e parte ocorre por meio de reservatórios domiciliares

O sistema de abastecimento público chega pela rede, passa pelo hidrômetro, que irá medir o consumo solicitado pela concessionária que faz o abastecimento, para depois alimentar o edifício.

Nos sistemas de água fria, normalmente são utilizadas peças feitas em plástico (PVC), que são imunes à corrosão. Em instalações prediais de água fria é utilizado PVC rígido soldável marrom com diâmetro variável entre 20 e 110mm ou PVC roscável branco, com diâmetros entre 1/2 e 4.

Tubulações em PVC x Tubulações em Cobre

Nas tubulações em PVC temos como principais vantagens:

  • Durabilidade ilimitada e fácil instalação.
  • Facilidade no transporte e manuseio.
  • Resistência à corrosão e baixa perda de carga.

E como desvantagens temos:

  • Baixa resistência ao calor e degradação, no caso de exposição ao sol por longo período.

Ja nas tubulações em cobre temos como vantagens:

  • Menor deformação.
  • Maior resistência mecânica.
  • Boa resistência a altas temperaturas.

E como desvantagens temos:

  • Maior transmissão de ruídos.
  • Maior perda de pressão.
  • Baixa resistência à corrosão.

Tubulações em aço galvanizado

Geralmente são utilizadas em tubulações aparentes e sistemas hidráulicos de combate a incêndio. As conexões feitas desse material (como cotovelos) têm ampla utilização nos pontos de torneira de jardim, pias, tanques, por ter maior resistência mecânica.

Peças que você deve conhecer

Explore a galeria e conheça controladores de fluxo.

Tubos e conexões

Explore a galeria e conheça tubos e conexões.

Sistema de Reservação

O reservatório deve esta localizado a uma altura tal que a pressão advinda da rede pública seja suficiente para sua alimentação. De forma geral não deve ser superior a 9 m.

Quando a altura ultrapassa esse valor, deve ser utilizado um sistema de recalque constituído por dois reservatórios, um inferior e um superior. Sendo que o reservatório inferior tem seu abastecimento provido pela rede publica e o superior por meio do sistema de recalque ou pela diretamente pela rede, constituído por motor e bomba. O reservatório superior irá alimentar a residência.

Em edifícios com altura a partir de três pavimentos, o reservatório superior é locado sobre a caixa de escadas do edifício, aproveitando a localização próxima dos pilares e, assim, seu reforço estrutural.

Calculo do consumo de água

No Brasil, adota-se o consumo padrão de 200 litros por pessoa, por dia.. Para calcular, utilizamos a formula abaixo:

Cd = P x q, onde:

  •  Cd = Consumo diário (em litros/dia)
  •  P = Quantidade de pessoas que ocuparão a edificação
  • q = Consumo por pessoa (em litros/dia)

Quando não temos o conhecimento do número de pessoas utilizamos algumas ocupações padrão, conforme abaixo:

    • Residências/apartamentos = 2 pessoas / dormitório
    • Escritórios = 1 pessoa a cada 6m² de área
    • Lojas térreas = 1 pessoa a cada 2,50m² de área
    • Lojas com mais de um pavimento = 1 pessoa a cada 5,00m² de área
    • Shoppings = 1 pessoa a cada 5,00m² de área
    • Restaurantes = 1 pessoa a cada 1,40m² de área

Para calcularmos a capacidade do reservatório, devemos utilizar a formula abaixo:

Lembrando que a capacidade do reservatório deve ser calculada para no minimo 2 dias, por isso abaixo, iremos multiplicar por dois.

CR = 2 X Cd

Onde:

  • CR = Capacidade do reservatório
  • Cd = Consumo diário

Lembrando que:

  • Reservatório superior = 40% CR
  • Reservatório inferior = 60% CR

Tipos de reservatório e dimensionamento

Existem 2 tipos de reservatório:

  • Moldado in loco: moldado na obra;
  • Industrializado: criado a partir de vários materiais ( atualmente um dos mais utilizados, geralmente em PVC ou fibra de vidro);

O dimensionamento do reservatório sera dado pela formula abaixo:

V = A x h, onde:

  • V = Volume (capacidade do reservatório em m³)
  • A = Área do reservatório (m²)
  • h = Altura do reservatório (m)

Rede de distribuição das instalações de água fria

    • Barrilete: imediatamente abaixo do reservatório, temos um conjunto de tubulações do qual serão derivadas as colunas de distribuição, e estas irão posteriormente se subdividir e alimentar os pontos de distribuição.

Ramificado ou concentrado, onde o ramificado apresenta maior economia, apresentando uma quantidade menor de tubulações, com registros instalados antes do início das colunas de distribuição e de forma mais espaçada, já o concentrado possui a vantagem de apresentar os registros de operação em uma área restrita, tornando-o mais seguro, porém necessita um espaço físico maior para sua acomodação.

As tubulações, após o barrilete, derivam-se em colunas, ramais e sub-ramais, que irão alimentar os diversos pontos de consumo da edificação. Cada coluna deverá possuir seu registro de gaveta, permitindo seu fechamento no caso de necessidade de manutenção.

Autor